Impeachment é retrocesso

No início desse post quero repetir algo. Não compartilhar com esse governo não significa idolatrar o governo tucano. Sempre digo que o PSDB organizou nossa economia como o PT jamais teria feito e que o PT distribuiu renda como o PSDB jamais teria feito. Ambos governos tiveram contribuições imprescindíveis pro processo histórico brasileiro. Feitos esses esclarecimentos, vamos ao texto.

Sou totalmente contra um impeachment de Dilma, algo que tem se falado muito e que nesse segundo mandato está, a meu ver, cada vez mais palpável. O PT já não tem mais o apoio da maioria do Brasil. Não há na militância petista mobilização a ponto de peitar nas ruas um movimento de impeachment, e mais ainda, enxergo que Michel Temmer adoraria ser presidente da república. Isso garantiria ao PMDB uma posição confortabilíssima pra tentar ser eleito presidente em 2018, afinal, como vimos aqui no Amazonas ano passado, a máquina é a máquina.

Mas voltando à idéia de impeachment de Dilma. Acho muito perigoso. O que mais tem se visto nas redes sociais, nos jornais, e no parlamento é o confronto entre o que Dilma disse que faria e o que está fazendo. Está fazendo exatamente o que acusou Aécio de planejar fazer e que segundo ela era motivo pra que ele não merecesse o voto. Aécio tá longe de ser santo e nem o PSDB se vencesse a eleição iria transformar o Brasil na Noruega. As medidas amargas que estão sendo tomadas precisariam ser tomadas e me conforta que estejam sendo postas em prática.

Não há como comparar Dilma a Collor, são biografias absurdamente distintas. Ainda que os fundamentos que tenham levado à cassação de Collor o façam parecer o padre cícero, se comparados às peripécias petistas, o momento histórico é outro. As implicações de um impeachment seriam outras, e a meu ver muito temerárias. Dilma sendo cassada, assume MIchel Temmer, vice presidente da república. Michel assumiria o poder com uma carta branca pra fazer o que fosse preciso pra recolocar o Brasil de volta nos eixos. Não se iludam que a corrupção vai acabar. O PT não a inventou e nem ela sumirá com a saída dele do poder.

Quero que o PT saia do poder, pode ser que num futuro eles voltem e dêem mais contribuições ao país, mas nesse momento, já deu o que tinha que dar, mas quero que eles saiam PELO VOTO. Nesse momento, a maioria dos que quiseram participar do proceso eleitoral, ou seja, dos que não e omitiram, optou pela permanência deles no poder. Um impeachment é um atestado de incompetência da população. Dizemos a nõs mesmo que votamos errado, e um impeachment não corrige o erro, pois a chapa vencedora continua no poder através do vice. Vai mudar o grupo, sim. Vai mudar o rumo, vai. Vai ser pra melhor? Duvido.

O melhor que pode acontecer pro Brasil é uma mudança de rumo em 2018 através do voto. É isso que eu espero.

Anúncios

~ por Marcelo Amil em fevereiro 7, 2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: