Músicos e donos da boite kiss libertados

Os donos da boite kiss e os músicos que estavam presos há quatro meses estão soltos.

Compreendo perfeitamente a dor e até mesmo o sentimento de revolta em alguns, na maioria ou talvez em todos os familiares. Eles são humanos, eles tem sentimentos, a eles é legítimo sentir isto. Quem não pode sentir isso é o estado. Sempre achei um exagero prendê-los. Hoje vi uma matéria de um familiar comentando que foi uma ferida reaberta.

Repito, entendo a dor e qualquer comentário emocionado de qualquer familiar.

A princípio há que se ter claro que não estamos falando de bandidos. Estamos falando de trabalhadores, no máximo irresponsáveis e/ou negligentes. Mandá-los pra uma cela com assaltantes, traficantes, e estupradores por clamor da opinião pública, por emoção, ou por outro motivo fundamentado que não fossem aqueles elencados no CPP é errado.

Vi num site de notícias um familiar declarando que a decisão reabre a ferida. O que aconteceu foi uma fatalidade, ocasionada ou não por negligência, mas uma fatalidade. Algo que aconteceu na boite, mas poderia acontecer na sua empresa de confecções, no seu escritório, na igreja que você frequenta. Os administradores de todos estes lugares que eu mencionei, assim como os donos da boite, e os músicos, não tem a intenção de matar ninguém. Quem nunca adiou a troca do pneu do seu carro em razão de estar com a grana um pouco mais curta, por exemplo? Uma decisão como essa pode acarretar um acidente que pode ter vítima(s) fatal(ais). Isso torna o dono do carro um criminoso digno de estar numa cela com assaltantes, traficantes e estupradores? Ali 242 famílias foram duramente vitimadas, tenho a certeza absoluta de que entre estas famílias existem empresários. E eu pergunto, a quem lê, você conhece algum empresário que esteja 100% regular com todas as legislações pertinentes ao seu negócio? DUVIDO. E faço mais uma pergunta, isso faz desses empresários  que você conhece, criminosos dignos de estarem numa cela com assaltantes, traficantes e estupradores? Também duvido.

Entendo e respeito a dor e qualquer manifestação emocionada de familiares. Entenderia até se algum, num surto de emoção tentasse matar algum dos envolvidos. O que eu, enquanto alguém que lida diariamente com o direito, não posso aceitar, é um estado submisso ao clamor popular. Pra que nós, cidadãos continuemos tendo coração é preciso que o estado seja sempre, integralmente 100% razão.

Anúncios

~ por Marcelo Amil em maio 30, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: