Plano amazonense de dominação mundial

Os amazonenses estão por todo lado, e agora foi descoberto um plano de dominação mundial. Quando estivermos prontos, será deflagrada a grande tomada de poder e meu conselho é que você, se for homem, fique imediatamente amigo de um amazonense, se for mulher case ou vire amante de um, se for gay, volte pra Belém. pois sabe como é: pros amigos tudo, para os inimigos, a lei!

Tomaremos o poder a partir de uma senha pré-estabelecida, que só um amazonense saberá o significado oculto. Aos berros de “VAI-TE PARENTE” as hostes barés invadirão os parlamentos e palácios, além de todos os jornais e redes de TV do mundo livre. Ninguém desconfiaria que Chico da Canoa, humilde faxineiro da CNN (futura afiliada da Rede amazônica), na verdade, é um professor do ITA que rapidamente conectará a rede de Atlanta para nossos propósitos.

Invadiremos e tomaremos o Estado do Pará, vamos colocar os belenenses numa fila e obrigá-los a declarar que adorariam criar o estado do tapajós; também vamos extinguir os times Remo, Paysandu e Tuna Luso.

Elegeremos um papa Manauara, Chico I, que canonizará o Frei Fulgêncio e determinará que, daí por diante, em todas as igrejas católicas a hóstia seja feita com castanha, tucumã e pupunha, alternadamente ou os três ingredientes juntos.

O vinho será Gummy ou simplesmente corote. Essa simples bula papal fará com que a economia do Amazonas dê um salto.

Nas artes plásticas, as flautas indígenas, as esculturas de Moacir Alves e os quadros de Noleto irão ocupar alas e alas do Louvre. Para arranjar espaço, todas aquelas velharias do Turner vão para o museu de da Ufam na Ramos Ferreira.

A Monalisa fica, pois na avaliação de Robério Braga, novo curador do museu, ela é “filé”.

O novo Secretário Geral da ONU será Amazonino, que resolverá o conflito Israel/Palestina doando vastas extensões da floresta amazônica pros brigões. A ata de doação será confusa, dúbia, cheia de brechas e de vícios. Nas suas palavras: “Meu povo, porque vocês agora são o meu povo, aqui vai ser bem melhor, o negão tá dando pra vocês com muito amor, por que eu amo vocês, o negão aqui, velho de guerra agora só quer paz, tomem terra, tomem terra, e digo mais, vou construir 87563 creches em dois anos, vou botar carretas de internet rodando pra vocês se conectarem com os parentes de vocês do outro lado do mundo, o negão te ama, meu povo”.

A MPA ganhará o mundo. Numa revanche histórica, as aberturas das novelas globais terão como trilha sonora os seguintes temas: novela das 06h, Nunes Filho, das 07h, Glory Opera, das 08h, Carrapicho. Vamos aperfeiçoar o Oscar. Bolaremos uma categoria que premiará o melhor filme de índio, melhor ritual indígena e melhor tribo coreografada.

O Teatro de Moscou será ampliado pra que todo ano lá aconteçam pré-exibições de Garantido e Caprichoso, e a dança tradicional dos kosacos, terá que ser feita em dois pra lá e dois pra cá.

O cruzamento mais famoso do Brasil não mais será “Ipiranga com Av. São João” e sim Getúlio Vargas com Sete de setembro.

Os três tenores serão apagados da história, e será venerado como maior trio vocal da história David Assayag, Sebastião Júnior (que será declarado oficialmente amazonense, querendo ou não) e Edilson Santana.

A voz do Brasil não terá mais o Guarany como tema, mas sim, Vermelho e na voz do Chico da Silva.

O A crítica na TV será transmitido para todo o mundo com a seguinte noticia:

Barretos será substituída pela Expoagro;

Coca-cola por guaraná baré;

Garota de Ipanema por Sinhazinha do meu boi;

Praia de Copacabana por Ponta Negra;

Fla x Flu por RIO x NAL;

Central Park por Praça da saudade;

As torres gêmeas, que já foram destruídas mesmo, pelo prédio da receita, na matriz;

As melhores faculdades européias pela UEA;

Demitiremos Xuxa e Faustão e colocaremos em seus lugares Patty Serudo e Marcelo Amil;

Roberto Carlos por Abílio Farias;

Ana Carolina por Daniela Nascimento;

Funk por Boi;

Disneylândia por Mirage Park;

Av. Paulista por Djalma Batista;

Canecão por Clube Municipal;

Escolas de samba por cirandas de Manacapuru;

Chiclete com banana por Carrapicho.

Colocaremos alguns Amazonenses nas presidências dos principais países como:

França: Rodrigo Novaes;

Cuba: Eron Bezerra;

Argentina: Amazonino Mendes (F*dam-se).

A primeira ministra da Inglaterra será Rebecca Garcia. E o presidente dos EUA será Eduardo Braga, o vice será Omar Aziz.

A capital do Brasil será Manaus. A capital do mundo ainda será Nova York, mas vamos rebatizá-la de Nova Parintins e vamos trocar aquela estátua cafona por uma enorme estátua do Curupira.

Não vejo como o plano possa falhar, pois cada vez mais nossos agentes se espalham pelo Brasil e pelo mundo todo.

Só nos resta esperar, de preferência deitados na rede, na beira do rio, enquanto as engrenagens giram por si. Adeus e até a vitória!

Saudações amazonenses!

E que São Frei Fulgêncio nos abençoe.

Adaptado por Marcelo Amil do plano de dominação cearense

Anúncios

~ por Marcelo Amil em dezembro 15, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: