Arthur candidato a vereador. Não acredito.

Quem circula pelo meio político certamente já ouviu sobre a possibilidade de Arthur Neto candidatar-se à presidente da CMM. Os motivos, á primeira vista parecem até dignos de plausibilidade, mas em minha visão, insustentáveis frente à uma análise mais aprofundada.

Os motivos que levariam Arthur a disputar (disputar não, a informar que iria ocupar uma cadeira na cmm, pois se for candidato está eleito) seriam a meu ver: Retomada de projeção, retorno ao cenário político e fortalecimento do partido. Como eu já disse, aos meus olhos, num primeiro momento os motivos são factíveis e nobres, mas olhando com calma…

Arthur (que é diplomata de carreira, atualmente embaixador brasileiro em Portugal) já foi ministro de estado, foi o 2º senador mais influente do país, líder de uma oposição que tinha a ingrata missão de se opor ao presidente mais popular da história do País e mesmo assim, com astronômico prestígio, é até hoje respeitadíssimo em todos os fóruns onde se faz presente, sejam eles acadêmicos ou políticos. Não vejo a disputa à câmara como um retrocesso político, como muitos até podem pensar, pelo contrário, uma eleição pro conselho tutelar (com todo o respeito à essencial função de conselheiro) poderia vir a ser vital, desde que fizesse parte de um projeto conexo e frutífero. Ok, vamos supor que Arthur seja candidato a vereador. Arthur seria o maior puxador de votos da eleição, não acho que repetiria o campeão de votos da CMM até agora (Carlos Souza com mais de 70.000 votos), mas seria certamente o mais votado da eleição, mas numa eleição onde (tristemente) não enxergo adversários à altura, ou seja, seria um nivelamento por baixo. Prosseguindo, Arthur pelos meus “achismos” teria mais de 50.000 votos e além de eleger-se, colaboraria bastante pra que a, mesmo sem ele, forte chapa do PSDB eleja entre 9 e 7 vereadores, o que é quase 30% do parlamento. Assim sendo, Arthur teria força pra eleger-se presidente da câmara de vereadores e assim participar ativamente do centro político de Manaus. Dessa forma, Arthur se fortaleceria, tanto nas bases, quanto na sociedade pra disputa de volta ao senado em 2014, onde terá como adversário principal o atual governador Omar Aziz. À primeira vista, é isso. Mas à segunda vista, a coisa não é tão simples assim. Se Arthur for candidato a vereador, qualquer votação abaixo de 50.000 votos pode ser considerada uma derrota catastrófica. Arthur seria eleito e seria o mais votado, mas já teria motivos pra menor altivez. Sua chapa não tem nenhum “menino” besta. Paulo de Carli, Plínio Valério são dois bons exemplos do que se acha no ninho tucano. Melhorando um pouco o cenário: Suponhamos que Arthur seja candidato, vença com uma boa votação e eleja 9 do seu partido. Que garantia ele tem que será eleito presidente da CMM? Historicamente o prefeito tem eleito o presidente da CMM, fato esse rompido pela atual legislatura, que apresentou Homero de Miranda Leão candidato, e foi derrotado pelo candidato apoiado veladamente por Eduardo Braga, Isaac Tayah (atual presidente). Não preciso mencionar qual relação entre Arthur e Eduardo, né? O que vou dizer é triste, mas a eleição tem pouquíssima ou nenhuma perspectiva pra oposição. Prefeitura vai ficar pra Amazonino, Eduardo, ou alguém do grupo. Ou seja, o vereador Arthur Neto vai ser oposição. Mesmo elegendo 9 vereadores é dificílimo, eu diria quase impossível que Arthur vire presidente da CMM. No máximo ele vai “valorizar os passes”, por lá. Arthur pode sim, incomodar demais o prefeito (a) como vereador, mas eu me pergunto, essa projeção é suficiente pro projeto de voltar ao senado? Vale o risco da exposição? Na minha ótica, não!

Essa pregação de Arthur ser candidato a vereador, serviu na verdade pra manter o, como eu já disse, bom time do PSDB, dentro do ninho. Paulo de Carli, Mário Frota e Plínio Valério, mais os de menor projeção, mas também com bom potencial, sozinhos elegem no máximo, no máximo, no máximo 3. Mas ninguém tem garantia de ser o eleito. Com Arthur candidato, todos eles estão eleitos, e ainda sobram mais umas cinco vagas pra serem francamente disputadas por quem tem a partir de 1.200 votos (até menos). Ou seja, Os espertos não encontraram um fantástico puxador de votos. Encontraram foi alguém mais esperto do que eles.

Anúncios

~ por Marcelo Amil em novembro 8, 2011.

2 Respostas to “Arthur candidato a vereador. Não acredito.”

  1. […] mais: Arthur candidato a vereador. Não acredito. Esta entrada foi publicada em Política e marcada com a tag acredito!, arthur, não, vereador. […]

  2. Esse deveria era se aposentar, já fez o pé de meia dela dos bons !
    Politica infelizmente são poucos ” bem pouco mesmo ” que estão por idealismo, ou que entraram com idealismo só que depois…

    Nao posso dizer o que eu realmente penso por que se nao, serei atacadas pelas tias fãns dele 🙂

    Mas uma coisa eu digo, ele deveria ir fazer uma visita ao Gilberto Mestrinho !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: