O Bolsonaro amazonense

Temos um homofóbico irresponsável em Brasília, e agora temos um homofóbico aqui na barelândia também. Depois de articular a rejeição do título de utilidade pública à Associação das Amazonas (aqui), uma associação que presta assistência social a prostitutas, praticamente comparando-as, em seus discursos à uma cooperativa difusora da prostituição, Marcel Alexandre agora ataca a decisão do STF. Não vivemos em uma ditadura homossexual, pelo contrário, nunca o Brasil foi tão livre. Parece frase de vovó, mas é bem verdade que “o direito de um acaba quando começa o direito do outro”. Em seu parecer, o procurador geral da união fez a seguinte pergunta: A quem é prejudicial assegurar estes direitos?”

Marcel Alexandre é político, e assim sendo, preocupa-se em prestar declarações que encontrem eco naqueles que o elegeram, independente de haver nessa declarações, coerência ou não. Ele tem todo o direito de manifestar-se contrário ao que o STF decidiu, é um cidadão livre e um parlamentar com liberdade de consciência, mas deveria pensar um pouco mais em suas declarações e separar dogmatismo religioso de produção legislativa.

Anúncios

~ por Marcelo Amil em maio 11, 2011.

8 Respostas to “O Bolsonaro amazonense”

  1. Não temos mais nada o que falar, isto está acontecendo porque a Bíblia previa isso. Está lá para quem quiser ler, pq a necessidade de o apóstolo Paulo falar tanto sobre os que não entrarão no reino de Deus em 1 Co? Não foi a toa. Os cristão não são homofóbicos, só seguem os preceitos de Deus, as suas instruções, ora se seu pai diz “Meu filho, não mate” O filho vai matar? Como será a vida de uma criança cuidada por um casal de homossexuais, vendo-os se beijarem e dizerem “Eu te amo”. O lado psicológico desta criança será como? Vc pai de família, que construiu seu lar com sua esposa, como ragiria se seu filho confessasse que era homossexual? Vc criaria ele para ser um?
    A questão não é ser homofóbico, a questão são valores e principios.
    Fiquem na paz de Jesus e reflitam, porque a volta de Jesus está muito próximo.

  2. bem blz,não tenho nada contra homosexuais,é importante que cada um tenha seu direito,mas como vc falou “o seu direito termina onde começa o meu”,e assim sendo,só não quero que um certo dia apareça um casal hoafetivo na porta da igreja pedindo pra casar e depois de ouvir um não se sentir discriminado pois seria uma ofensa a qualquer denominação evangélica,que tenha seus direitos e case no civil e ponto.outra coisa que sou contra é a adoção,sabemos que os filhos são o reflexo dos pais,ou seja,quanto mais filhos adotados por eles mais chances dobrar o número de homosexuais e não venha me dizer ” e daí?”pois é muito fácil falar e ser à favor quando não é seu filho,conheço pais que são armagurados hj pelo que aconteceu com seus filhos,certeza que nenhum pai sonha em ter um filho gay a não ser que o mesmo seja né?!tenho filho e não quero isso pra ele,então que o homosexual não se sinta discriminado quando ele for professor e eu não querer meu filho em sua sala,quando chegarem em uma praça pra namorar e evitá-los e olhar com negação pois como vc disse”o direito de um acaba quando do outro começa”obrigado pela compreensão e espero que não seja mal-educado que nem muito homo por aí,que não sabe debater,só ofender.

  3. Son, a união estável reconhecida é a civil. O Brasil é um estado laico, ou seja sem religião, onde todos podem escolher livremente a religião que lhes for mais aprazível. Estamos discutindo sociedade civil, não sociedade religiosa. Da mesma forma que entendo descabido aplicar preceitos relgiosos em discussões legais, acho descabido aplicar preceitos legais em discussões religiosas. A igreja não tem o direito de definir a postura do estado e o estado não tem o direito de definir a postura da igreja. Se um homossexual não se sentir bem em determinada igreja, ele que não mais a frequente. Quanto aos filhos serem reflexo dos pais, vamos seguir o mesmo caminho do seu raciocínio, mas inverso. Na sua ótica, filhos criados por um casal homossexual serão homossexuais, pelo fato dos filhos serem o espelho dos pais. E como se explica filhos homossexuais de pais heterossexuais, que são a maioria esmagadora, já que o número de homossexuais que teem filhos biológicos é bem pequeno? Seus pais são hetero e mesmo assim os filhos desenvolvem um comportamento homossexual.
    Não se escolhe ser discriminado, ser mal visto. Se um homossexual tivesse escolha, ele certamente não escolheria ser homossexual. A homossexualidade é uma característica inata e um fato social. Nada mais justo que o estado reconhecer isso.
    Muito obrigado aos dois, e voltem sempre ao blog.

  4. tudo bem,sei disso,mas muitos homosexuais querem esse direito,de casar no civil e na igreja,e que seja preso o pastor que se negar a fazer o casamento,procede isso ?
    quanto aos filhos,aí entra a forma que a criança foi criada,conversei com muitos gays e uma parcela sofreu abuso ou teve pouca atenção e carinho e outra maioria cresçeu sem a referência do pai,e outra sofreu influência de amigos,por isso coloquei aquela última parte do texto de evitá-los,o bolsonaro se expressou mal mas entendi e vc entendeu o que ele quis dizer que “meus filhos foram bem educados”,tem isso,a criação e a estrutura familiar que já entra no planejamento familiar,coisa que sabemos que muitos não sabem nem o que é,por isso respeito seu texto,sei que muitos evangélicos se expressam mal,perdão por eles,rsrs,me embasei nesse contexto de “alguns” homosexuais lutar por esse direito de casar na igreja numa forma de afrontar pastores,abraços!!

    • Son, não procede não. Nunca ouvi falar disso, e te garanto que igreja nenhuma jamais vai ser obrigada a aceitar qualquer tipo de fiel, ou praticar em seu seio qualquer coisa que vá contra aquilo que ela prega ou acredita. Se um dia isso acontecer, todos devemos nos levantar contra e lutar pela liberdade de credo.

      E continuo não vendo fundamento. Tenho amigos homossexuais, que teem pais casados, um lar estruturado, e isso não influenciou em sua orientação sexual. Um lar estruturado é fundamental pra formação de parâmetros, de caráter, de paradigmas. Mas não influencia em nada na orientação sexual de alguém. Assim fosse, ter um lar não convencional seria motivo pra homossexualidade, e não é o caso.

      E dá uma pesquisada melhor, pois não me lembro de ter lido nenhum texto onde um homossexual luta judicialmente pra poder casar-se numa igreja. Tenho conhecimento de eles terem se organizado e fundado uma igreja, (vou atrás do link) onde eles se reúnem, congregam, e dentro do que pregam, celebram seus casamentos. Porém é claro que um ato religioso é uma coisa, um ato civil é outra.

  5. Marcelo Amil, vc disse: ” Não se escolhe ser discriminado, ser mal visto. Se um homossexual tivesse escolha, ele certamente não escolheria ser homossexual. A homossexualidade é uma característica inata e um fato social. Nada mais justo que o estado reconhecer isso.” é se isso for uma brecha para pedofilia o que vc dirá? “é uma característica inata e um fato social. Nada mais justo que o estado reconhecer isso”… me diga.

    • Daniel, o homossexualismo, não afeta ninguém, a não ser os próprios envolvidos. A pedofilia envolve alguém que via de regra não tem discernimento, por isso a lei enquadra o pedófilo como estuprador. não há como comparar as duas coisas.

  6. A união de homoafetivos aprovada foi a civil, pois pra casar em qualquer religião não precisaria ser criada lei alguma, era so ir na igreja q aceitasse casá-los, no terreiro, no centro espírita, seja lá o q for… eu até concordo com essa aprovação por uma questão de justiça. se um casal homoafetivo tem toda uma vida construída juntos, bens materiais, e de repente um deles morre é justo q tudo q os dois investiram fique só pra familia do falecido? sacanagem demais né? até Deus é Justo. mas discordo do titulo deste post, Bolsonaro amazonense. se for por isso, o Brasil está cheio de Bolsonaros. e digo mais, está mais cheio ainda de homossexuais q nao sabem o significado da palavra homofobia! por isso espero q o PL 122 nao seja aprovado. Concordo quando vc diz q o marcel alexandre deveria separar dogmatismo religioso de produção legislativa, pois nem se trata mais de dogmas cristãos, já passou pro outro lado, eu só quero continuar com o direito de liberdade de expressão e expressar quando for preciso que sou contra o homossexualismo. e pronto. nao quer dizer q eu machuque alguem por causa disso, mas uma lei exclusiva pra defender quem é espancado por ser homossexual eh desnecessaria, pois qualquer cidadão já pode registrar lesão corporal. Brasil, vc é ridiculo mesmo… a CF precisa ser cheia de remendinhos e retalhinhos??? lamentável… e o Pl 122 é INCONSTITUCIONAL: CF/88: Art. 5º ‘Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza…’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: